segunda-feira, janeiro 11, 2010

Blogstória- Um blog que conta...


Continuo a estória a partir daqui.

Ele olhou para trás, o espelho estava intacto. Olhou seu corpo, ajeitou a roupa. Os olhos percorreram o espaço novo. Havia uma luz tênue, um ar fresco, sentiu-se numa manhã de outono. Levantou o rosto para ver o céu. Não havia céu. Era tudo novo, mas, ao mesmo tempo bastante confortante. Flávio lembrava vagamente de alguns rostos, sabia que passara por momentos inquietantes, mas agora sentia apenas uma sensação de alívio e bem estar. Deu alguns passos e viu que estava num saguão cheio de espelhos. Sentia desejo de conhecer o lugar. Parou diante do primeiro espelho. Havia um rosto diferente do seu refletido. Mas ele sabia que era ele. Observou cada traço, simpatizou com o rosto maduro do homem de olhos puxados. Curioso caminhou até o segundo espelho- um rosto de mulher o observava, lembrava remotamente alguém- não sabia quem. A terceira imagem era um rosto muito jovem, olhos frios. Flávio tentou adivinhar o por quê daquela expressão fria. Soube- um turbilhão de lembranças o invadiram.

Em cada espelho uma imagem, algumas vagas, mas em todas havia uma certeza: era ele.


Quem continuará a estória e finalizará é Zisco.
Boa sorte!

4 comentários:

angela disse...

Bom demais, fez todas as pontes para o final. Brilhante
beijos

Eduardo P.L disse...

Diz,

como disse a Angela, muito apropriadamente, fez oMELHOR para um final feliz!
Agradeço sua importante participação, lamentado os imprevistos dessa rodada!
Desejando que TUDO se acalme em sua casa e que tenha um bom 2010.

Bjs

Fatima Cristina disse...

Olá Diz,

Você deu uma ótima continuidade à história, visando seu desfecho.
Perfeito! Parabéns!

Um abração.

Zisco disse...

Falou e disse, Diz!

Eu tb já disse o que tinha para dizer, e encaixou como uma luva no teu belo texto.

Diga o que vc achou do meu, bjs!