quarta-feira, outubro 07, 2009

É primavera




A lua despertou-me na madrugada.

Voltei a dormir sem devaneios.

As manhãs são doídas e quentes.

As tardes- hiatos- compassos de espera para as frescas noites da primavera.

Onde há esperança?

Um comentário:

Maria Muadiê disse...

nas tardes