domingo, agosto 09, 2009

Meu coração se cansa


Uauuuuuuuuuu


Hoje amanheci com: ‘Meu coração não se cansa de ter esperança...” no meu radinho subjetivo.

Sonhei com meu pai, outro dia também sonhei- estou me sentindo sem pai nem mãe.
Sabe aquela sensação de que não dará conta da vida? Um desejo enorme de ter alguém que te diga: Deixe que eu veja isto para você.
Tenho três jovens aqui, e preciso resolver coisas da vida deles: comida, roupa lavada, pagar contas, problemas com namoradas... sem estar dando conta da minha. Acho que sempre me cuidei sozinha desde muito jovem, esqueci como é ter alguém cuidando de mim- Ok, o pai pagou faculdade etc., mas digo emocionalmente. Precisava de analistas, agora não tenho, nem vejo luz no fim do túnel.
Queria ir para um lugar silencioso, sem ruídos, apenas pessoas gentis.

Nirvana- silêncio- morte.

Saudades da Nilza, minha ex analista, ou de Coimbra, outro analista que me ‘cuidava’. Acho que vou atrás da Nilza, ele já morreu .

O episódio “Gato bom é gato morto” ainda me machuca muito. Estou tentando descobrir de onde veio, uma hora chego lá, não consigo ficar nisto muito tempo, me faz mal.

Quarta-feira eu disse que faria uma palestra, mas não fui, adiei, estou sem vontade de falar sobre violência. Putz! Tinha que ser este assunto? Poderia ser outro, acho que vou falar com o rapaz, o professor que pediu- palestra numa escola pública- faço numa boa, mas não estou bem estes dias...

No sonho meu pai havia viajado e ligava dizendo que por engano levara o cheque de R$450,00 que deveria dar para minha irmã e ela estava zangada- eu lhe respondia que não se importasse, que na volta resolvia, afinal ela devia um dinheiro para ele equivalente. Um sonho estranho- ainda não pensei nesta dívida ai.


Fui deitar meia noite ontem peguei o livro da Ed. Taschen sobre Marlon Brando. Sacanagem! A letra é tão pequena que desisti, é preciso ler de dia. Havia lido este trecho e copiei agora:

"I put on an act sometimes and people think I'm insensitive.
Really, it's like a kind of armor because I'm too sensitive. If there are 200 people in a room and one of them doesn't like me, I've got to get out."

Eu e ele :( Pessoas sensíveis sofrem mais. E dai? Dai que se ferram. Aposto como um espírito de porco vai pensar algo do gênero: Ela se acha especial e dai? (Dai- referência a Warhol, falei aqui)

E estes dois me fazem bem à alma- Vida longa para Caetano e João!

7 comentários:

Fernando Pinto disse...

Sabes, querida amiga,

o coração tem muitos segredos!

Abraço de quem te tem no coração!

P. S. Acrescentei este texto ao meu Pôr do Sol em Ovar, na Praia do Furadouro. Gostei muito de ver a minha foto no sítio que me indicaste. Foi muito gentil da tua parte. Fica bem, amiga linda!

Gosto de ir à minha estante, à minha biblioteca, como quem vai ao pomar apanhar um fruto suculento para comer na hora… Quando isso acontece, quando estou prestes a pousar os olhos nas páginas de um livro acabado de colher, vou até à cozinha pôr água a ferver, numa cafeteira dessas antigas, para fazer chá… Gosto de bebericar, de beber a pequenos goles, quando estou a desembrulhar as palavras. E este é um costume que está arraigado na minha mente, como as raízes de uma árvore adulta na terra. A leitura tem um sabor diferente quando bebo uma boa chávena de chá de cidreira com mel, a minha infusão preferida... Além de ajudar a empurrar as frases, sem as magoarem, deixa-nos ainda mais ávidos… Gosto deste tipo de sofreguidão!
BOAS FÉRIAS!

Leila Silva disse...

Bonjour, Madame!

Bonne journée.

Espero que esteja melhor.
Abraço

Fernando Pinto disse...

Tenho uma foto com a minha caligrafia. Vê se gostas da composição que fiz...

Beijinhos de Portugal

Andrea disse...

Lindo post e eu me sinto exatamente assim, sabia? Queria ter alguém que dissesse: Deixa comigo, fica tranqüila que eu resolvo tudo. Mas isso dura até descobrir que só uma pessoa pode realmente cuidar de mim e sou eu mesma. Tudo que procuro no "outro" é o que ando deixando de dar a mim mesma, Laura. Falta de cuidado, carinho, atenção etc. Nada disso devo esperar de outros, somente de mim mesma. O resto vem por conseqüência. :)

bjimm querida
andrea
ps: medonho esse negocio do gatinho, hein? Que homem horroroso esse!

railtonlopes disse...

amo seus escritos, hj dia do Papi, tô meio assim sensível, nem vontade de sair tô, o q será, só Deus sabe e Ele sabe, tudo entrego a Ele, força pra vc, saúde e paz... e 1 excelente semana.

Lia Noronha disse...

Laura: as mulheres foertes tbém passam por momentos de reposição...e saem deles sempre mais fortes!!!
Bjins pr ati nesse começo de noite Dominical.

*LV* disse...

Laura,

Gosto quando você fala de seus sonhos. Nós que somos pacientes viramos seu analista e tentamos entender o que o sonho quer dizer, desvendar seu significado, entrar os símbolos. Mas, como não somos profissionais, ficamos apenas curiosos. Isso me deu uma idéia para uma história. Vou tentar e ver no que dá.

bjs
luiz