terça-feira, junho 23, 2009

O conto do livro "O amor no sertão..."




O conto:


O relicário



Ela deitou na tábua curtida onde o sol se esgueirava naquela manhã, ia deslizando no assoalho ainda frio.
Resta uma nesga de sol, quase uma linha que desenha um eixo,
corta ao meio seu corpo magro. Imagina que ele está sobre ela, inteiro.Tira a camisola. Fica nua.
Lembra da primeira vez que se deitaram.
Ela acabara de virar mulher, ele quase menino. Caminhavam na trilha até o açude. Tropeçou. Ele veio ajudá-la. E ali mesmo fizeram amor. Meses depois não era possível esconder mais a barriga. Casaram.
Antonio trouxe o relicário. A mãe, devota, escolheu o nome durante o difícil
parto.
Quando a jogava na cama, viril, cheio de desejo, antes cobria o Santo:
"Não quero que ele veja nossa sem- vergonhice".
Cansado da fome, vai em busca de trabalho:"Homem que é homem, traz o
sustento pra dentro de casa, Maria".
Parece que foi ontem que se despediu do marido encostada na porta, a barriga
grande, o olhar perdido no horizonte.
- "Pede pra nosso filho vingar, Maria", é cantilena no ouvido dela. O filho
não vingou, mas Antonio não sabe.
Certo dia um homem bate na porta:
-Você é Maria?
-Sou.
-Mulher de Antonio?
-É...
-Ele me falava de você. Pediu que viesse até aqui.
Ela adivinha o que ele tem para dizer. Lágrimas brotam dos seus olhos.
-Pediu para te dizer que arranjou o trabalho e que lá de cima vai cuidar de você e de seu filho.
-Como foi?
-Numa desavença, levou uma facada certeira, só teve tempo de dizer estas últimas palavras.
Ela fica em silêncio, engole o choro e diz:
-Se quiser, entre, lhe dou um copo d'água.
-Obrigado. Meu nome também é Antonio, Antonio da Silva, ao seu dispor.


..............................................................................

Arquivo:

O Livro



Ontem foi o lançamento do livro de Ângela. Há um conto meu, foi a primeira vez que vi algo meu impresso, é legal.
A festa foi bonita e divertida, o lugar é muito lindo- Solar Bela Vista- e eu não conhecia.

Conheci Tertu, um amigo virtual. Super gente fina, gentil, educado, foi bom encontrá-lo. Foi ele quem me apresentou às pessoas. Hoje vi que no livro tem Elza, uma psi que eu gostaria de ter conhecido. Ri muito com umas figuras que conheci- artistas plásticos.

Ainda não li os outros contos. Somos doze colaboradores mais Ângela. O trabalho de Ângela é muito bonito, faz painéis bordados com textos, cartas de Riobaldo, por ex. Fez um livro único, gigante com os nossos contos, bordou uma frase, depois escreveu à mão. Quando tiver imagens coloco aqui.

Fui com Dan, meu filhote lindo, foi me acompanhando mesmo, Luc não pode ir, tinha que estudar. Meus filhos são diferentes de muitos adolescentes, eles saem comigo, numa boa. Lá ficou conversando com a moça que tocava violino- ele há anos quer aprender- agora aprende violão, o outro guitarra- têm facilidade para música.

Ai está meu conto. Eu o escrevi com muita emoção. É interessante, eu tenho uma idéia e fico com ela na cabeça, uma imagem, quase sempre, ou uma frase. Não me forço escrever. Eu lavava algo na pia quando pensei no filho deste conto e me arrepiei. Foi a primeira vez que senti isto no processo da escrita, já chorei quando li alguns que eu acabara de escrever, mas arrepiar... foi a primeira vez.











10 comentários:

Myriam Lorenzetti disse...

É muito lindo esse conto seu.
Bjs querida.

cameliadepedra.blogspot.com disse...

Muito bonito o conto. Um talento fazer mini-contos.Obrigada pela torcida pela minha saúde.
Beijos da Cam

Moacy Cirne disse...

Um conto construído com emoção e rigor, com emoção e vigor. Gostei bastante.

Um beijo.

googala.opsblog.org disse...

Lindos desenhos seus e tudo mais...
bjs

. fina flor . disse...

parabéns, flor!!!

realmente ver nosso texto impresso é uma emoção sem igual ;o)

beijocas

MM.

>>> que triste as facadas, poxa...

Leila Silva disse...

Maravilhoso, madame!

Parabéns mais uma vez.

Abraço

BethS disse...

Ai, quase chorei. Essas suas mulheres sofredoras...
Mas é um belo conto.
beijo

ps - apaguei algumas coisas, mas deixei o principal, viu?

Diz disse...

Nossa! só tem gente querida aqui.
Merci :)
estou exausta hj, sai e voltei há pouco- fico cansada paca.
Amanhã vou visitá-los.

Gugaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, que bom vc aquiiiiiiiiiiiiiii:))))))
bjão.

Ilana disse...

Nossa, muito lindo e tocante. Parabéns!

Diz disse...

Ilana, obrigada e volte sempre. Tenho outros continhos por ai, entre no link ai à direita- mini contos. É um abagunça esta lista de links, mas dá p vc ler.
Bj Laura