quinta-feira, maio 10, 2018

O corpo fala


Desejo de escrever. Desejo de silenciar. Contradições? Talvez. Ou necessidade de expressão. Não sei. Houve um tempo em que acordava e vinha escrever. Havia leitores. Ser ouvida é bom, aplaca dores, silêncios forçados.
O corpo fala. Um nódulo na mandíbula pede espaço. O médico fala em bisturi- não há outra saída. Tenho escolha?
O corpo fala quando o silêncio é dorido. Não forçado, mas por escolha. Intolerância minha ou de outros me fazem calar. Desnecessário dizer certas coisas. Gosto mais do silêncio. Gosto de estar só.
Viveria bem num mosteiro. Se não tivesse os filhos, que me chamam à vida, e clientes a quem faria falta...

Nenhum comentário: