sábado, abril 07, 2012

O tempo e a vida




Flor: Açucena
Achei agora: "Presentear com flores de Açucena pode, também, representar a angústia causada pela distância da pessoa amada, a saudade." Aqui. Incrível! Se continuarem a leitura, entenderão.


Ontem sonhei com a morte de C.- aquele que eu mais amei na vida- sem exagero.
Acordei depois de um sonho de prantos onde descobria que ele realmente havia morrido.
Ainda na cama, pensei que foi bom ter 'visto' em sonho a morte dele, na realidade foi tudo distante e surreal. Levantei triste, pesada. Ok, assunto muito íntimo, melhor pular.

Abro a porta para a varanda. No jardim uma flor desabrochou. Encontro na grama uma folha curtida pelo tempo- vento.

Os filhos andam felizes, um namorando, enamorado, o outro com um grupo de amigos com quem sai e se diverte- é bom ter um grupo, eu sempre tive.

Releio há dias cartas do outro C, que também amei muito, mas platonicamente. Cartas lindas. Li para um dos filhos uma carta inteira, ele curtiu, para outro um trecho especial.
Este de 1971, enviado de Mato Grosso:
" É fácil viver. E eu desejo, muito, que tu vivas sempre bem, tranquila, feliz, amando todo mundo, e que sejas- como eu já acho que és- uma grande ilha de paz e ternura com um porto enorme cheio de poesia, tranquilidade e amor para todos e para mim, que te mando um beijão, Carlinhos." 

 A felicidade está em pequenas coisas- eu já sabia. Mas este amigo não foi pequeno, foi um grande, enorme, porto para mim. E ele sabia disto.


Folha de amoreira

2 comentários:

Cilegal disse...

Que lindo e ao mesmo tempo comovente. Você é realmente sensitiva, isso é um dos mais belos dons, porém, triste, faço idéia. Beijos...

Cilegal disse...

Muito obrigada pelo carinho em meu Cilegal querida. Seja sempre muito bem-vinda! Domingo tem mais, apareça quando quiser. Eu quem agradeço seu retorno. Adorei deamis seu cantinho. Beijos no coração.

Cilegal*.