segunda-feira, dezembro 13, 2010

A dor...


Interessante como os escritores se repetem, eu poderia ter escrito este texto sem saber que o caio havia escrito. Não há muito o que dizer com originalidade, ainda mais sobre dor, amor, tempo...
Escrevemos para espantar os fantasmas.
Boa semana para vocês- eu tentarei fazer diferente, viver melhor.
Madoka, querida, vou fazer o possível para voltar a ir à piscina- o calor empurra também- está muito quente.






“Vai passar, tu sabes que vai passar.
Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana,
um mês ou dois, quem sabe?
O verão está aí, haverá sol quase todos os dias,
e sempre resta essa coisa chamada ‘impulso vital’.
Pois esse impulso ás vezes cruel,
porque não permite que nenhuma dor
insista por muito tempo,
te empurrará quem sabe para o sol, para o mar,
para uma nova estrada qualquer
E de repente, no meio de uma frase
ou de um movimento te surpreenderás
pensando algo assim como
‘estou contente outra vez’.(…)”

Caio Fernando de Abreu


Um comentário:

Maria Muadiê disse...

que lindo, que bom, Adélia tem um poema em que fala da "fome da alegria"
vá à piscina!
beijo