segunda-feira, abril 12, 2010

"Pas la porte"

“Pas la porte”

Acabo de ver este desenho animado.
O personagem no início do filme me é familiar. Ando assim- difícil sair- nada lá fora me interessa, a não ser trabalho- Ulalá! Não é fobia, nem doença do pânico.

Sonhei, há dois dias, que eu ia até onde ele estava, parecia uma loja, e dizia:
- Vim me despedir.
Cena seguinte:
Na cama, abraçados, ele sobre mim, - depois de “La petite mort”*?
Eu dizia: Ficaria assim até morrer.

Passei estes dias pensando nisto. A cabeça doeu muito- coincidência? Não sei...
Estaria ali, naquele lugar, abraçada a ele.


* “La petite mort” é expressão usada por Lacan para o orgasmo.

3 comentários:

angela disse...

A gente vive alguns momentos que são perfeitos, impossivel esquece-los e são tão completos que poderiamos morrer sem pena. Depois fica a saudades deles e a vontade de vive-los de novo.
beijo

expressodalinha disse...

Belo. Fantástico. Beijos.

Lia Noronha disse...

Laura: dias esses em que os antigos amores...voltam...como um filme em nossa cabeça....Bjus querida amiga.
Saudades suas no meu Cotidiano...