domingo, outubro 04, 2009

Canto triste




Pensar o por quê da tristeza é parte da vida dela desde menina. Despertou ouvindo o choro do vento, os olhos enlutados ofuscados pela luz intensa. Seguindo o lamento do vento, lembrou dele, pensou que o seu sonho morreu naquele dia de maio, há mais de um ano. Implorou aos deuses não viver aqueles dias. Os deuses, tiranos que são, gostam de desafios, acreditam que ela suporta mais do que ela mesma supõe. Sobrevive em luto.
Queria arrancar do peito esta dor. Por alguns instantes reconhece que poderia se salvar. Um lampejo aqui, outro ali.
Ela pede tão pouco...

2 comentários:

Juju Arruda disse...

Laura: sou amiga da Lia e vim conhecer o seu espaço...adorei...Vou te linkar.Beijo

Estevam disse...

Gostei muito, Laura! "Ela pede tão pouco...".

Bjs