quinta-feira, agosto 13, 2009

Viver dói


Viver dói

- Viver dói
A neta ouviu ao amanhecer o resmungo da avó que dormia na cama ao lado.
- Vó, o que a senhora disse?
- Nada, querida.
- Bom dia, vó.
- Bom dia, querida.

Ficaram em silêncio. A menina pensando na avó, que antes cantarolava ouvindo música, usava batom vermelho em lábios carnudos, agora sempre com os olhos irritados, chorosos.
A menina levantou e entrou sob as cobertas da avó. Sentiu cheiro de alfazema misturado com certo azedume. Cheiro de velha, pensou.
Apertou a avó num abraço. Ela disse: Ah! Minha linda, você é minha alegria.
A menina sentiu um friozinho na camisola, era a lágrima da avó, sabia.
- Vó, eu amo você, quero que viva para sempre.
- Ah! Minha querida, a vida...
Não completou a frase, a menina não perguntou, nem ficou sabendo o que a avó pretendia dizer.

Na manhã seguinte havia silêncio no quarto, nem um resmungo, nada.
A menina não sabia que a avó havia se despedido naquele abraço matinal na véspera.

6 comentários:

Juliêta Barbosa disse...

Terno o seu conto e triste o seu fim...
Li também "Meu Pai" e como convivo com um número muito grande de perdas, ouso lhe dar um conselho: as coisas de Deus não são pra serem entendidas e sim, aceitas.Quando entendi isso, o sofrimento ficou sob controle. Parece clichê - e é - mais tudo tem um propósito... Só a dor ensina, e por meio dela, passamos a olhar os outros com um olhar mais humano.Bjs e obrigada pela visita.

Denise disse...

Despedir-se dói,e a dor só diminui quando agente traz pra perto a recordação de um abraço ou gesto de igual valor.

mesmo assim,ainda dói
carinho

Chica disse...

Lindo, triste e uma histórinha das vidas...beijos,chica

Fernando Pinto disse...

Viver às vezes dói... Dói no coração, na alma, mas é a vida... E a vida sem dor é apenas um sonho...

Beijinhos do meu Labirinto de Olhares

Camille disse...

Ai que triste. Me lembrou o finalzinho de minha avó. Ela nao dizia que viver dói, mas certamente sentia e jamais iria admitir, nem que a vida nao é bela no final e nem que estava no final.
Morreu de unhas pintadas de vermelho escuro aos 88 anos.
Beijos querida e parabens pelo lindo mini conto,
Cam

Shauan Bencks disse...

as lágrimas do tchau, do até logo ou do pra sempre, sempre doem..