sábado, agosto 01, 2009

Carta de amor- Para o "Vou de coletivo"


Foto*



Rio de Janeiro, junho de 1984


Meu amor, você chega amanhã. Deve estar exausto, ansioso pelo voo, mas feliz, e eu aqui a contar os minutos.

Ficar sem saber de você tanto tempo me deixa enlouquecida. Escrevo para não me perder naquela fala vazia quando estiver à minha frente. Você ri, eu sei, mas eu sofro com esta minha incerteza. Não ria, amor.

À medida que o tempo passa sem você eu vou desbotando. Ontem precisei ir ao sol, me sinto feia sem cor, você sabe. O teu silêncio me faz imaginar, por alguns segundos terríveis, que encontrou outra mulher. Ela tem mãos delicadas como as minhas, mas mãos lindas, de jovem. Imagino que ela sorri para você, leviana, eu nem sei se consigo ser leviana. Seria? Eu sou profunda.

“É isto que amo em você”. Teria que ouvir agora. Preciso ouvir agora.

Estou chorando, sei que sou uma tola: “Tolinha”.

Você diria que sou leve. A minha leveza é por temer desejar algo com ardor e não alcançar. Tudo fica meio no ar. Tenho medo de me agarrar e sucumbir. Aprendi a ficar assim, leve, navego na superfície, não saberia mais remar contra a correnteza. Eu cansei de viver na contra mão- você sabe.

E se você não chegar amanhã?

Minha cabeça dói há dias. Deve ser esta luta interna para me manter lúcida. Agora estou sorrindo. Sou tão lúcida, não é? Pois é... Somos tão lúcidos. Por que fico tão enlouquecida?

Chega. Já estou melhor.

Amanhã quando a porta abrir e você entrar, eu estarei leve e feliz, é isto que importa.

Um beijo, meu amor, Laura


*Esta foto do Rio é daqui

PS: Esta carta eu já havia escrito quando o Vou de coletivo pediu uma sugestão pensei logo em cartas de amor, vai ser ótimo ler estes dias estas cartas por ai- esta minha é pura ficção, tudo imaginário.

17 comentários:

Ana Lúcia Porto disse...

Quisera eu ter um amor REAL para escrever a ele próprio, uma carta tão gostosa assim como a sua...
Também estou no "Vou de Coletivo!". Se quiser ir lá, em meu blog, tomar um café, bater um papinho e ler a minha carta de amor, será um prazer.
Beijos,
Ana Lúcia.

Anônimo disse...

dá vontade de saber se ele chegou mesmo?
tem a 2a. parte?
bom domingo
madoka

Mari Amorim disse...

Muito linda a tua participação viu...adorei!
Também peguei este coletivo...rs
Ps.ele chegou?passe no meu blog,será que vc poderia sanar essa curiosidade?
Um grande beijo e até mais!
Boas energias!
Mari

Serena Flor disse...

Adorei a linda carta...parabéns pela bela participação!
Também estou nesta coletiva...bjs.

Tempestade disse...

Mas me pareceu muito real.
Beijos Tempestuosos!

Leila Silva disse...

ola,

Falando em Paris (no seu comentario no blog) voltei de la ontem e pensei em você ao passear pelas ruas. Foi uma visita muito boa, vou tentar escrever um pouquinho sobre isso. Nao tenho muito tempo, logo volto ao Brasil e ainda tenho umas coisinhas para fazer aqui.
Li o e mail que você recebeu do vizinho e fiquei muito chocada, que espécie de pessoa escreve uma coisa dessas, os termos que usa, a falta de respeito, horrivel, horrivel. Espero que você consiga fazer alguma coisa a respeito.
Abraço

Lia Noronha disse...

Laura: vc como sempre ..inspirada e inspiradora!
Bjus de boa noite de Domingo pra ti.

A Menina e o Blog disse...

E não é real??? Imagina quando for!


bjos

Camille disse...

Se era uma carta idealizada, espero que se esse amor chegue para voce. E tenho certeza de que chegara.
Beijos e boa semana,
Cam

Haline disse...

E ele chega?? Adorei!

Tyzze disse...

Adorei a sua carta. Muito sincera, simples e bonita. Tbm entrei no mesmo coletivo.. rs...
Parabens pela carta. Beijos

Nanda Botelho disse...

Carta de reencontro, muito legal!

Também estou participando!
Bjs!

Compondo o olhar ... disse...

linda sua carta!! amei...
bela participação neste busão acelerado....rsrsrsrs!!!

tbm participo.

bjocas

Diz disse...

Oba! qta gente legal e nova aqui.
Assim que for possível irei visitá-los, hj não deu, tb estou mudando email de comunicado de comments, fiquei sem receber alguns, por isso nem havia visto.
Um abraço a todos e obrigada peor estarem aqui.
Ah! queria mto poder escrever esta carta, agora de verdade, estaria mais tranquila, eu acho :)
Laura

Paula disse...

Mesmo fictícia é uma carta linda e passa a impressão de ser real...gostei muito.
Bjos,
Paulinha

angela disse...

Imaginária ou não, ela é filha sua, você a criou e ela saiu assim ,leve, sincera, amorosa e terna.
Abraço

.Lis disse...

Que bonita carta! demonstrando sutilmente seu ciume, alguma insegurança, mas firme,declarando seu amor.
Romantica e poderosa.Gostei muito.
Ele vai voltar e te encontrar lúcida.rs
Parabenizando, vou parando um pouco por aqui,pra olhar melhor seu blog.
Abraços