sexta-feira, junho 12, 2009

Um coração que secou-com adendo

Foto do blog da Andréa



"Paixão sem limite é forma de preencher lacuna emocional", diz aqui e eu concordo. Sei o que é isto, maluquice para não viver o dia à dia.

Por falar em tédio, vazio.

Quer acabar com seu tédio?

Seus problemas acabaram. Basta morar numa casa com pequeno jardim e gatos.
Você não tem grana para uma casa? Isto não é problema. More no subúrbio, é mais barato. Você terá horas num trem observando as pessoas, conversando com desconhecidos, olhando os pingentes do lado de fora vivendo perigosamente.
Ou, quem sabe, você passe algumas horas dentro de um carro num congestionamento. Poderá observar os outros motoristas,paquerar, xingar.
Ao chegar em casa terá jardim para molhar, gatos para cuidar e quem sabe, umas frutinhas para colher.
Depois de um banho, você pensará que seu dia é pleno, resta dormir o sono dos justos.

Eu não disse que seu tédio acabaria?


Esta bobagem ai veio na minha cabeça estes dias limpando a casa.
Impossível não ter o que fazer, por enquanto eu estou curtindo. Meu braço direito está doendo porque segunda deu ataque e limpei vidros de noite, dói até hoje.

O gato Seinfeld não deixa minhas mudinhas crescerem...o hortelã já dançou. A erva cidreira está com fungos, não sei como cuidar. O capim limão os gatos amam, comem, fica numa altura apenas, não cresce hihihi
ai ai
As bananeiras vão bem, obrigada, as amoreiras estão com as folhas queimadas. Acho que foram os pintores ao pintar o muro do vizinho aqui do meu lado.

Sonhei esta noite que chorava de saudades do Rio- juro. Ontem vi fotos lindas de Ipanema no blog da Andréa. Ela comentou que foi aluna do Cirne também estes dias.

Sonhei também que tinha uma amiga nova, tomávamos café da manhã num restaurante de hotel, eu dizia: Sabe onde fui ontem de noite? no MAM.
Ela ria, eu perguntei por que ria, respondeu:
Não me interessa onde você foi.
Eu levanto e vou para outra mesa p da vida, digo que não me interessa uma amiga assim.
ai ai

Estava amiga de uma pessoa aqui, ela havia chegado de Curitiba, gente fina, professora de yoga. Pois é, foi embora, chegou cheia de gás, animada, dando aulas em 3 lugares, ai esvaziaram todos. Foi para a terra dela, fez bem.
Eu não consigo fazer amigos. Há algo errado comigo, ou com as pessoas. Acho que é porque eu tenho interesses diferentes da maioria, não gosto de sair para beber, jogar conversa fora- até posso fazer, me divirto, mas de vez em quando. Não vou à igrejas, não frequento clubes, não vou dançar forró. Não sou CASADA. Iria dançar com quem? me contem... Iria tomar chá de cadeira. melhor ficar aqui. Estar casada é 'status', vocês sabem. Eu nunca casei- tô fora :)

Uma conhecida disse que foi umas vezes- os homens, todos, mentiram disponibilidade e eram casados. Os homens todos estão casados, lógico, na nossa idade... Jovens não me interessam.
Gosto de ler, cinema- onde os filmes? Hoje tem uma sessão de um filme de Agnés Varda- "As duas faces da felicidade", eu adoro este filme, já falei aqui no blog, mas não vou- é às 20 hs lá no centro de Natal, não vou sozinha, não gosto de ir lá de noite, também estou implicando com aquelas pessoas, me ignoram, vão se catar- me esnobam, tô fora, chega de colocar azeitona na empada dos outros, cansei, eu divulgava tudo deles, nunca me disseram um obrigada, nunca me disseram um 'valeu'.
Também quero que me prestigiem, por que são tão egoístas e mesquinhos comigo?
São raras as exceções- obrigada a você que me deu espaço, viu? Não esqueço ninguém.

Natalensessss... eu escolhi Natal porque gosto muito daqui, disse e repito. Olho a via Costeira e sou feliz ali. O que falta é contatohumano- me salvam meus filhos- abençoados filhos.
Ontem Dan disse: Eu sei porque as mulheres da sua idade que você conhece são todas meio doidas- só pode, mãe, elas vivem tão só...
É isso ai.

Dia dos namorados, sejam felizes os que amam- eu já estou conformada- o coração vazio- por isso ando triste, preciso de um amor, nem que seja imaginário.
Cadê meus amores?
Estou envelhecendo, tenho medo de secar.
Ele entende o que rola.

Adendo: Uauuuuuuuuuuuuuu, quase morri com este vídeo que a Andrea Literatus deixou no Twitter.

4 comentários:

Ex-critor disse...

Laura,

O que se pode dizer para uma pessoa como você que batalha por seu espaço e é dona de seu próprio nariz? Esses pedregulhos no caminho, esses tijolos, sempre vão existir.

Jogue essas pedras no mar,que está pertinho de você, e peça mais conselhos ao seu gato. Agora que ele acabou com sua plantação de hortelã e capim limão, está com hálito mais perfumado....

Gatos são bons conselheiros. Sabem ouvir.

Beijos

Anônimo disse...

Adoro jardins. mesmo. Minha avó, querida, tinha mãos pra flores e verduras, plantava de tudo. Colhia e distribuia para vizinhos, inclusive.
Você é tão sensível, inteligente, e portanto especial, é para poucos, pode crer, e vc tem amigos queridos espalhados nesse mundão de deus, pelo que me consta.
E não gosta de homens mais novos por quê? O meu é!
Ah! se morasse aí perto de ti, iria dançar contigo e ver Agnés Varda hehehehe.
bjs e sayonara
madoka

andrea augusto - angelblue83 disse...

Menina, o "estado de amor" é pra sempre, ainda mais qdo se tem o amor num estado tão intenso como vc, Laura. Só seca se vc deixar.
Já passei por isso tantas vezes e outras tantas me achava meio Flicts, sem par no mundo.
Ainda hj com tantos (des)encontros fico sempre na desconfiança de que não nasci pra isso, pra logo depois descobrir lá noi fundo, bem no fundo, a mesma menina que lia romances desesperadamente e achava muito natural no fim o "felizes para sempre"
Até um dia que descobri que se ainda não chegou o "felizes para sempre" é pq ainda não chegou o final...tendeu? ;)

bjo querida
andrea

midc disse...

q bom, laura, ou eliane, ou diz, q vc nao frequenta igrejas nao vai a clubes nao danca forro - qto a agnes varda da p ver em casa tambem - melhor assim, nao eh consolo, eh q as coisas aqui, em NTL sao diferentes do resto do mundo mesmo, muita gente acha mas mesmo assim nao se encontra - um dia, quem sabe?