sábado, abril 25, 2009

Blogar é o maior barato!



Flores para vocês




Estes dias recebi o convite para participar novamente da blogagem coletiva deste site. Gosto de movimentos coletivos, agita a blogosfera, renova.


Estive a pensar e nenhuma idéia interessante surgiu, vou falar novamente sobre blogs, que é algo que conheço.

Muita gente, quando dizemos que temos um blog torce o nariz- muitos por desconhecerem totalmente, outros por acreditarem se tratar de um diário bobo onde se coloca fotos nossas, da família, num espaço de narcisismo puro.

Ok. É narcisismo mostrar-se aqui- é um espelho, queremos ser vistos, admirados, amados. Tão bom quando alguém vem e diz que adorou, leu tudo, se emocionou- é um momento de enorme prazer. Mas o blog não é apenas para mostrar nosso umbigo. Não olhamos apenas para dentro de nós, olhamos em volta, dividimos o que vemos, somos solidários.

Quantos não são amorosos, dizem uma palavra de afeto ao outro, resgatando aquele que muitas vezes está só, pedindo socorro. Eu já disse aqui antes que o blog me salvou- repito. Se não fossem vocês, meus caros leitores... eu estaria falando sozinha na rua, maluquinha- aliás, estaria enclausurada provavelmente em silêncio, faz mais meu gênero.

O blog é um espaço democrático, todos podem criar um para si. Para quê? Para colocar o que pensamos dos acontecimentos que nos tocam, para destacar uma notícia que queremos dividir, uma foto, uma música, falar de livros, filmes, e também do que acontece conosco. Ninguém precisa se confessar, nem se revelar, se não quiser, quem vai saber o que é realidade ou não? Tenho um amigo jornalista que diz que eu sou mais jornalista que ele no blog, porque ele inventa muito mais que eu :)

Tenho amigos que me lêem, mas relutam em fazer um blog, outros acreditam que não terão idéia do que postar. Isto só acontece se você não quiser sentar e escrever ou colocar algo, porque é impossível no mundo atual, onde somos bombardeados por notícias, alguém dizer que não tem assunto.

Tudo interessará a alguém, já disse isto antes aqui. Se você falar de minhocas, alguém vai se interessar, se falar de filosofia haverá alguém que chegará aqui via Google. Este é o mundo atual. Vivemos no mundo do Google.

O blog fez com que eu escrevesse mais, sempre escrevi, mas muito pouco, como um diário, para os meus amores... Aqui eu sinto que há uma expectativa, as pessoas vêm em busca de algo novo, me fazem escrever mais, e tentar cada vez fazê-lo melhor.

Queria dizer que estes movimentos coletivos são sempre emocionantes para mim- descobrimos pessoas, elas nos descobrem, vem gente que você nunca viu por aqui apesar de anos circulando pela blogosfera.

Sabemos que há milhões de blogs brasileiros, alguns muito bons, outros menos bons, alguns que você não suporta nem entrar- mas é fácil: é só fechar rápido, e, creia, todos têm seus leitores.

Desde 2005 observo a blogosfera, mas ainda é mistério para mim o que faz um blog ter milhares de visitas em um dia, e outros apenas umas dezenas, ou menos que isto. Será que a pessoa sai por ai visitando dezenas, centenas de blogs? Eu me canso, não tenho físico nem mente para comentar em tantos blogs. Desculpem-me os amigos que não visito quase, o corpo está cansado, me dói.

Mas isto seria um dos mistérios da internet, quem saberia explicar?

Boa sorte a todos.

Se quiserem me perguntar sobre blogs sintam-se à vontade, será um prazer responder, se eu puder, não é?

E, creiam, blogar é o maior barato!


Aqui eu falo do blog e de mim, num dos primeiros posts- parei para refletir sobre o que acontecia.

5 comentários:

Maria Muadiê disse...

Obrigada pelas flores!
um beijo

maria disse...

Obrigado pelas flores e por tudo o que me permite desfrutar neste blog!
um beijo
maria

Barros disse...

Puxa, que texto bacana. Abordou o tema de um jeito que me fez invejar ter escrito assim quando publiquei "Blog por que tenho um?".
Abraços

D. disse...

Maria querida, é um prazer ter vc entre os amigos, Bjs Laura

Laura Macedo disse...

Concordo plenamente com você, blogar é o maior barato.

O trabalho que faço no Portal Luis Nassif é super prazeroso. Amo de paixão fazer esse trabalho.

Beijos.

Laura Macedo.