terça-feira, fevereiro 17, 2009

Não se perca de mim








“Venha / Deixa / Beija / Seja o que Deus quiser”. Os versos de Caetano Veloso no frevo lançado no verão de 1972 por Gal Costa talvez sejam o compasso certo para explicar o desbunde do carnaval baiano e da Praça Castro Alves durante os anos 70.

Mais aqui



Vocês conhecem? é uma delícia.

Lembra salvador, Itapuã... boas férias aquela.

Chuva, Suor E Cerveja

Caetano Veloso

Não se perca de mim
Não se esqueça de mim
Não desapareça
Que a chuva tá caindo
E quando a chuva começa
Eu acabo perdendo a cabeça
Não saia do meu lado
Segure o meu pierrot molhado
E vamos embolar ladeira abaixo
Acho que a chuva ajuda a gente a se ver
Venha veja deixa beija seja
O que deus quiser
A gente se embala se embola se embola
Só pára na porta da igreja
A gente se olha se beija se molha
De chuva suor e cerveja

4 comentários:

Maria Muadiê disse...

querida, belas lembranças...
atualmente o carnaval de Salvador é muuuuito chato
bjo

Fernando Pinto disse...

Gosto desta parte:

Adoro andar à chuva...

Beijinhos

P. S. Por estas altura, Ovar, a minha terra natal, é a CAPITAL DO CARNAVAL EM PORTUGAL. Já tem muitos anos!
É lindo!

Jôka P. disse...

Não desapareçaaa....

Hélio Jorge Cordeiro disse...

Sábias palavras de Caetano, principalmente, quando vc tem em vista alguém no meio da multidão...

bjos rascados de um pierrot molhado (!) rsss