segunda-feira, maio 03, 2010

Um cientista sensível- Marcelo Gleiser



http://images.ig.com.br/publicador/ultimosegundo/arquivos/cdocuments_and_settingsnmadovdesktopgleiser2.jpg



“Eu flerto muito com a solidão. Ela não me incomoda.”

Marcelo Gleiser.


Ontem vi a entrevista que Roberto D’Ávila  fez com Marcelo Gleiser na TV, foi a primeira, semana que vem verei a segunda parte.
Conheço os textos do Marcelo há anos, da Folha de São Paulo. Gosto do que diz, sempre faz sentido para mim. Havia visto uma entrevista antes, também na Conexão, - ontem vi que foi em 2003- Nossa! passou rápido.

Este homem me comove. Tem uma história triste- a mãe morreu tragicamente quando era menino- eu lembro o que foi, mas prefiro não dizer- ele tem omitido, vou respeitar- olhei por ai e ele não tem dito.
Ontem contou que aos 11 anos tinha certeza de que seria vampiro- para se aproximar da mãe morta- para ser eterno- ela também. Existe coisa mais triste?  E por ter vivido isto partiu para questões não só filosóficas, mas científicas. Busco uma ciência aquilo que não encontrou na religião- é judeu- mantém alguns rituais pelos filhos- disse.
Aqui também conta do vampirismo.

Eu o admiro muito. Vive nos EEUU há anos, dá aulas- adora- e pesquisa. Escreve livros, saiu este , "Criação imperfeita" agora.
Disse que deveríamos aceitar que não chegaremos a 'verdade'- à mente de deus- que há um mistério nisto tudo, sim, mas devemos aceitar e entender, via ciência, o que é possível do universo e da vida. Acreditar que chegaremos à mente de deus é desejarmos o poder divino, ele diz. Sejamos humildes e reconheçamos que é impossível alcançar o conhecimento de tudo.

"Estou voltando a colocar o homem no centro do Universo."

A vida é rara e a vida inteligente é, extremamente, rara e se estamos sozinhos ... temos missão de preservar a natureza- a Terra pode muito bem continuar sem a gente, mas a gente não vive sem a Terra.”

Aqui eu coloquei um artigo dele, faz tempo.


Ele e a mulher aqui- bela família.


Uma entrevista boa aqui.





5 comentários:

Tina disse...

Oi Laura!

Gostei de conhecer o cientista: sensível demais. Ainda bem.

Vou pesquisar mais sobre os escritos dele.

beijos querida, boa semana.

Anônimo disse...

oi Laura,
eu também lia de vez em quando artigos dele na Folha. e não sabia da mãe dele. como sempre seus textos cheio de ternura, delícia de ler. e gosto demais do Roberto D´Ávila, o programa de entrevistas dele é um dos melhores, eu vi a Bethânia sendo entrevistada por ele. O tom de voz dele é tranquilo. Ainda tem Conexão?
abraço
madoka

Diz disse...

Tina, ele é doce, né?

Madoka, eu não disse que foi no Conexão? ainda existe! há anos, né? sempre vi- qd lembro- as entrevistas c Juarez Machado(2)foram maravihosas- eu fiquei c mais saudades dele- a de V Gasmann foi demais- inesquecível!

Bjs nas duas queridas, duas flores,
Laura
PS: Madoka mande fotos de cerejeiras dai- amo.

Sandra disse...

Olá. To gostando do seu espaço.Quanto à entrevista do Marcelo também assisti. Surpreendentemente DOCE e instigante.
Quanto tempo não assisto uma intrevista tão deliciosa. Não posso perder a próxima na TV E. Parabéns pelo tema.

@Nironash disse...

Olá Laura,
brincadeiras à parte, o Marcelo Gleiser é uma pessoa fantástica, um cientista otimista e espiritualizado. Parabéns pelo post!
Niro