segunda-feira, janeiro 04, 2010

Com insensatez em azul índigo



Hoje acordei às cinco da manhã e o céu estava deslumbrante. Estava num tom de azul índigo e rosa- lilás. Indescritível. Mas voltei a dormir.

Durante a manhã passei com “Insensatez” no meu radinho subjetivo. Amo esta música.

Mais tarde fui à luta na rua: Bancos, médico, remédio.

Estou esperando meu filho chegar para ir dormir- gosto de esperá-los. Mãe é mãe. Lembro sempre da música irreverente do “Casseta”. Notaram como eles se perderam sem o Bussunda. Eu não os vejo mais.

Acho que vou ler o livro sobre Clarice Lispector. Está ótimo, muito bom- o autor situa a história entorno da escritora, acabamos sabendo um pouco mais da história do Brasil. Leiam que é bom, vale a pena os sessenta e tantos reais. Gostoso de ler também.

O meu filho chegou, posso dormir em paz.

2 comentários:

entremares disse...

"O meu filho chegou, posso dormir em paz. "

Poucas outras outras frases poderias escrever sobre ti própria, que tanto dissessem de ti...

Tudo de bom para ti.
Rolando

Lia Noronha &Silvio Spersivo disse...

Laura: mãe só muda de endereço...rs Muita paz pr avc nesse ano que começa.
Bjs da amiga de sempre.