sábado, março 21, 2009

Um dia atrapalhado


Ela está tão parecida com a


Katherine Hepburn ou com a Rita Hayworth.


Ontem eu cheguei da piscina e molhada ainda comecei a ver o almoço. Ouvi alguém dizendo que entrava, voz de homem. Peguei uma camiseta para vestir e o tal homem adentrava minha casa dizendo que era da prefeitura.
Me desculpei pelos trajes, ele disse que era natural, afinal eu estava em casa. Nem se desculpou. Atrás dele vinham outros dois, um deles falava no celular, nem cumprimentou.
Bom, eram da prefeitura de Parnamirim e vieram fazer vistoria para o ‘Habite-se’. Estou aqui há 4 meses.
De manhã, sete e pouco, o homem do almoxarifado da construtora que fica ao lado, veio pegar minha assinatura num papel, onde dizia que eu concordava com a construção de muros nas laterais de minha casa. Não entendi por quê. Pero, quando o homem de prefeitura estava aqui eu entendi- nenhum dos muros que me cercam são meus, dois deles são do próprio condomínio- minha casa é a última- e o muro do lado direito da casa é do vizinho, segundo a prefeitura. Eu disse: Então sou desmurada!
O cara que anotava a metragem da casa olhou pra mim com um sorriso feliz e disse:
- Gostei, nunca tinha ouvido esta.
Rs
Bom, saíram me dizendo que era preciso colocar um borda na calçada em amarelo e com baixo relevo. Perguntei por quê, disse que é para deficientes visuais. Ah! Estão está certo. A construtora vai colocar, já disseram. As casas mais novas já têm - achei feio, mas... nem tudo é esteticamente bonito. É em amarelo... Enfim, ‘se não fosse gosto o que seria do amarelo’.
Bom, descobri que não tenho muros, então eu não devia ter pagado os muros. Hohoho Duvido que não tenham sido computados Hã!


Hoje, acordei cedo e fiquei lembrando do sonho que tive com Caetano Veloso - falávamos do blog, eu dentro de uma piscina, ele do lado de fora. Eu leio o blog dele quando me lembro, gosto. Comento, ele me ignora, só fala com quem discute linguística lá. Tá certo, eu sou fã... hihihi mas não vou deixar de ir lá- gosto de ler os papos, tem gente que não consegue ler Caetano, mas eu leio, ouço, vejo, admiro-até sonho...

Oito e meia da matina chegou Aparecida. Vem de vez em quando me ajudar, Bethânia não dá conta de tudo, nem eu.
É uma figuraça, aliás, as duas são especiais. Fala sem parar. Não é possível silêncio com ela - fala com os gatos, chama os meus de “Polinho”- nome do seu gato que morreu envenenado, independe se for a Florzinha ou o Seinfeld. Fala sozinha: “Acabando aqui vou lá para cima”... Gosto muito dela, mas não aguentaria todos os dias.
Era dia de arrumar o meu escritório que até hoje não está sendo usado pela bagunça.
Ao meio dia Dan ligou:
- Mãe, estou indo almoçar, vou levar M e a namorada.
Eu: Vocês não iam num churrasco?
Dan:- vamos, mas é mais tarde, estamos com fome, vamos almoçar. Posso levar os dois?
Eu: Pode, filho.
A sorte é que fizemos uma carne que dava para todos.
Na hora de servir o almoço a moça que veio foi para o banheiro e ...Bom, vou poupá-los de detalhes escatológicos, mas fiquei impressionada com o que houve, ela sujou o banheiro todo. Pobre menina. Foi constrangedor. Tadinha. Emprestei roupa para ela vestir, tomou banho aqui. Me disse que foi um remédio para um cisto- hormônio- que deu a reação. Aparecida me disse que deve ser a pílula do dia seguinte, que dá estas coisas. Pode ser.
Almoçaram e saíram.

Passamos a tarde vendo fotos, ( quem resiste?), limpando livros e colocando nas estantes-eu tinha que separar, Dan havia misturado tudo quando os tirou das caixas. Fiquei cansada, ainda não acabei, mas gostei de rever meus livros, é um objeto que eu amo- livro. E tenho tantos bons livros. Fico feliz por ter lido tanta coisa boa- ainda tenho livros que não li, outros gostaria de reler. Me sinto feliz por ter voltado a ler bastante, há anos não conseguia. Eu antes era leitora contumaz , depois levei anos lendo pouco, alguns livros por ano, agora voltei a ler bastante- estou lá pela página 400 daquele livro que eu disse que iria parar “Histórias de uma cidade” (San Francisco- década 70), é bom para ler na hora de dormir. Leio o “Fragmentos...” de Barthes, em francês, e português, quando não consigo entender.

Achei o livro da M. Duras que eu li, mas quero reler-dois contos. Uma beleza. Depois comento.

Lá por sete horas Dan voltou com a namorada e outra moça, disse que ela precisava tomar banho, estava molhada da piscina.
- Pegue uma toalha para ela, filho.
Ela tomou banho e vestiu o biquíni molhado, Dan viu e pediu então um biquíni seco. Eu ri e disse que deste jeito vou ter que ter umas roupas para elas aqui em casa- foi a segunda do dia que levou roupas minhas :).
Procurando algo para ela percebi que tenho muito pouca roupa, não gosto de gastar com isto e não encontro o tipo de roupa que eu gosto- preciso mandar fazer, esqueço. Gosto de vestidos leves de algodão, não existem por ai.
Antes de sair a mocinha elogiou a casa e vendo um Santo Antonio aqui disse:
- Ele não tinha que estar de cabeça pra baixo?
Hihihi vou colocá-lo. Daí, quem sabe minha sorte melhora.

Escrevo vendo a novela das nove da Globo. Deus meu! É muito ruim. Os protagonistas são fraquíssimos; V Fischer está péssima, com sempre; a amiga que contracena com ela, não sei o nome, triste- nos dois sentidos, só chora desde a outra novela; A.Borges não entrou no personagem, soa falso demais; ver Toni R. de turbante é demais- fico pensando nos pelos todos hihihi A Débora B. está linda, mas prefiro vê-la em personagens engraçados,está forçada nesta granfina. Olho para ela e lembro do ex marido, que pena... formavam um casal tão simpático e bonito. Gosto dos dois. A outra, L Sabatella, lindíssima, está bem de má.



Como alguém tem coragem de colocar M Garcia à frente de um elenco?
Tem gente boa ali, talentos desperdiçados numa estória que não cola. Personagens caricatos...
Inacreditável.

Começou o BBB, vou dormir. estou sem Tv a cabo, porque não tenho conseguido ficar parada aqui vendo nada, nem filme. Vi 3 filmes do Oscar,um dia comento.
Bom domingo para vocês.

PS: Quero agradecer ao Ailton Medeiros por ter feito um post tão simpático para mim, leiam aqui. Fiquei feliz porque sei que há muito o pessoal de Natal circula por aqui, mas não diz nada, afinal ele diz e é uma figura super conhecida, jornalista, está sempre em todas. Vi no site meter que vieram leitores de lá. Merci, Ailton. :)

5 comentários:

Anônimo disse...

Vou no coro do cara da prefeitura, adorei: desmurada hihihihihihi!!!
Vizinho! nossa, é um problemão, quando começa a incomodar. Tivemos no Brasil uma família, totalmente sem noção. Tentamos de tudo, antes de procurar advogado...aqui no Japão, há a preocupação enorme de não incomodar os outros.
sayonara
madoka

D. disse...

Madoka, querida. Eu acho que fui educada por japoneses na outra encarnação :)
sou exagerada com isto d enão incomodar os outros, às vezes acho que quero passar despercibida :)
será?
eduquei meus filhos assim, mas a maioria...
Aqui tem gente que fica lavando o carro na frente da casa com som altíssimo, uma coisa.
Bjs Laura

cameliadepedra.blogspot.com disse...

Nao consigo ver esta novela, mas concordo com o quesito Marcio Garcia no elenco, é abominavel. Tb concordo que Debora Bloch é bonita e Leticia Sabatella idem. Audrey Hepburn uma diva linda.
Estranhissimo esses caras adentrarem sua casa sem pedir licença , mesmo que seja para um habite-se! Da queixa!
Bjos,
Cam

Márcia(clarinha) disse...

Mas que cara de pau irem entarndo na sua casa sem bater, falta de educação mesmo :(
Gostei do "desmurada", mas garanto que paga pelos muros, rsss
Tadinha da moça, ainda bem que, mesmo com poucas roupas encontrou duas mudas para as necessitadas ;)

lindos dias querida
bom domingo
beijos

D. disse...

Cam, eu ainda não recebi o Habite-se, se for denunciar... tô ferrada.

Márcia, pois é, nem sei como encontrei roupas que fossem usáveis por elas- meninotas. :)

bjs nas duas queridas.
Laura