quarta-feira, março 11, 2009

E o sol invade minha cama às sete da matina...



Eu ganhei de minha amiga parisiense, Syl, um calendário deste pintor, que eu já havia visto, mas não conhecia.
Hundertwasser. Ele faz desenhos belíssimos, deve desenhar muito, pois o calendário tem um desenho para cada dia. É da Taschen, aquela editora que eu já falei antes, fui à livraria lá no bairro dos intelectuais franceses-Saint-Germain-des-Prés, é perto do bar onde Sartre ficava.

Passei o dia fora daqui hoje, fiquei menos cansada intelectualmente- ando zonza, acho que estou me excedendo aqui- faço muitos posts, leio muita coisa. Vou tentar diminuir pra ver se a tonteira passa, se não passar vou a um neurologista- pode ser labirinto também, fico pior nos dias de muito ventooooooooooooooooooo uuuuuuuuuuuuuuuuuu
aqui é assim úuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
Morro dos ventos uivantes- ironia, eu detesto este assobio úuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
já acordo com ele úuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

Bom, fui pegar exames hoje e pelo que li está tudo bem- fiz ultra vaginal, mamografia e ultrassonografia das mamas- sinto pontadas no peito esquerdo- deve ser do execício ou angústia, sei lá.

Decidi largar- já no final- o livro da Kristeva, chega de ler sobre dor, melancolia, tristezas- parei de ler a Clarice também- estes dias fiquei péssima e elas não me ajudaram nada, pelo contrário, fico me identificando e sofrendo mais ainda.
Hoje comecei a ler um dos livros que mais gosto em francês, li antes em português:
"Fragmentos de um discurso amoroso" de Roland Barthes, já falei nele várias vezes, amo.
É sobre a paixão, sobre o enamorado, é na primeira pessoa, o enamorado sente ciúmes, sofre- mas é um livro tão bonito que não dói. Ele vai citando os enamorados famoso como Proust, Werther... cita Freud, Lacan, Winnicott, é delicioso para quem gosta- o meu querido amigo Chico não conseguiu ler-dei de presente para várias pessoas, era assim antes de ter os filhos. Leio em francês, quando empaca pego a tradução, que parece boa, pelo menos para a semi analfabeta aqui, bamos abeire. Digo isto tudo para contar que hoje melhorei da tristeza que me tomava com estas decisões: parar os livros sobre deprê; não me debruçar muito sobre as tristezas( Drummond me disse isto num cartão, vou mostrar pra vocês); sair mais da toca- quinta vou fazer uma aula de yoga em outro centro com uma nova amiga. E hoje trabalhei mais- o que me faz muito bem. Preciso fazer palestras, o que me faz ficar ótima, também. Pela manhã consegui me exercitar mais- o que me faz muito bem.

Enfim, a vida segue, é preciso pensar mais nos ganhos do que nas perdas.

Domingo meus filhos me fizeram uma surpresa: acordaram cedo- nunca o fazem nos fins de semana, saíram para comprar o café da manhã, trouxeram flores brancas, varreram a casa. Quando acordei os dois estava aqui para me abraçar- foi o que me curou, podem crer.

Hoje o jardineiro, um sr. tímido, esquisitão, me disse que a orquídea que está no meu vaso da frente com o bambu foi ele que me trouxe da presente, e não meu irmão como eu supunha, fiquei super feliz- ele está fazendo muda de bouganville também, disse, eu havia pedido, adoro bouganville. Joguei sementes de mamão num cantinho e está cheio de brotos, ele disse que dará uns 10 pés. Espero não precisarcom prar mais. :)

Ah! quase esqueci de comentar: vocês acreditam que jogaram um ovo na lateral da minha casa?
Não sei quem foi, me dou bem com os peões e com a criançada toda- pelo que ficou de ovo espalhado foi um adulto. Conversei com o engenheiro responsável pela obra, disse que fiquei mais apreensiva, afinal não parece haver motivo para tal gesto violento.
É uma incógnita, mas ele na segunda dispensou um dos rapazes por ter desobedecido e circulado por aqui fora do horário. Queria acreditar que foram os meninos por farra, mas todos são meus companheiros na piscina, converso muito com eles. São gentis comigo, abrem guarda-sol, não fazem farra enquanto me exercito. Eu gosto muito de todos e sei que eles também me têm como aliada- uma vizinha agrediu verbalmente um deles, eu assisti, conversei com os dois- ela veio até mim pedir desculpas, e ele estava na piscina- faz exercícios comigo quando nos encontramos lá- tem 11 anos. Foi malcriado com a vizinha. Já notei que é um menino carente- outro dia me disse: "Obrigado pelas dicas",é gordinho e fez ginástica muito empolgado, ai eu disse que também precisava comer coisas que não engordassem e dei uma listinha. Por isso agradeceu. A irmã também faz exercícios comigo quando estou lá. Olha, criança precisa ser bem tratada, ai ela é legal, se você trata com dureza, grosseria, você perde, fica um jogo de poder e todos perdem.

Cansei, boa noite. O sol invade minha cama às sete da matina. E a lua cheia lá pelas 3 da manhã... ai ai

Os queridos que comentaram e não respondi, me desculpem, amanhã os visitarei.

Brasserie " Les Deux Magots " Place St Germain des Près ---Paris noir et blanc por regis frasseto.Ai eu quero voltar lá...
Esta foto daqui é linda, mas de dia fica cheio de gente, muito badalado, passei duas vezes ali, não sentei, fiquei em outra cafeteria um pouco atrás, mais conservador, antigão.


Um comentário:

Maria Muadiê disse...

adorei sua decisão de ser feliz!