sábado, fevereiro 14, 2009

O caso da brasileira na Suiça e o crime na doce Itaparica





Leiam aqui no Noblat:

A realidade sai do armário

...'
É o caso da advogada pernambucana Paula Ventura Oliveira, que aparece na fotografia com o corpo retalhado e coberto por inscrições que sugerem prática racista. Residente legal no país estrangeiro, empregada em potente multinacional dinamarquesa de transportes marítimos, Paula denuncia ter perdido os gêmeos que trazia no ventre depois de submetida a impiedosa sessão de tortura por três "skinheads" - supostamente neonazistas . Poupo os leitores da repetição de detalhes de uma história estranha , bárbara e revoltante, que ainda segue cercada de indiferença, cautela e dúvidas na Suíça.
"...
Mais aqui

Um comentário:

aninha disse...

aqui tem uma discussão muito boa e lúcida rolando:

http://www.thefword.org.uk/blog/2009/02/brazilian_woman